Bancário acusado de atropelar ciclistas é solto depois de obter habeas corpus

JUSTIÇA

, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2011 | 00h00

A Justiça do Rio Grande do Sul autorizou a libertação do bancário Ricardo José Neis, 47 anos, acusado de atropelar um grupo de ciclistas. Ele deixou ontem o Presídio Central de Porto Alegre, onde estava desde 11 de março, e vai responder em liberdade ao processo por 17 tentativas de homicídio triplamente qualificadas. O Tribunal de Justiça concedeu o habeas corpus ao bancário por entender que não há indicação concreta de que ele, estando em liberdade, ameaçará testemunhas e vítimas ou destruirá provas.

O atropelamento ocorreu em 25 de fevereiro. Neis acelerou seu carro entre dezenas de ciclistas, feriu 17 deles e fugiu do local. Ele alegou que se viu cercado e ameaçado e, por temer agressão, forçou a passagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.