Bala que matou atriz saiu de arma de PM

O laudo do Instituto de Criminalística de Campinas (SP), divulgado ontem pela Polícia Civil, aponta que a bala que matou a atriz Andréia Cristina Pereira, de 35 anos, na sexta-feira, saiu da arma do policial militar Rogério Felipe. Ela foi atingida por bala perdida quando estava no banco do passageiro de um carro e passava na frente de um cartório, em Nova Campinas. A polícia investiga a suposta troca de tiros entre um suspeito de assalto e o PM. Ele não está preso. A Corregedoria da PM vai investigar se o policial se excedeu.

, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.