Bala perdida fere homem na Faria Lima

Tiro que acertou manobrista na frente do Bar Pirajá, em Pinheiros, foi disparado por motorista que reagiu a abordagem de dupla em moto

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2012 | 03h01

Um manobrista de 28 anos foi atingido de raspão no pescoço por uma bala perdida, no fim da tarde de ontem, enquanto trabalhava no Bar Pirajá, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Até as 23 horas de ontem, a Polícia Civil ainda não havia identificado o autor dos disparos.

Segundo testemunhas, o motorista de um carro preto do tipo utilitário foi abordado por uma dupla em uma moto vermelha. O motorista sacou uma pistola e disparou pelo menos cinco vezes em direção à moto. Os tiros atingiram a janela de um Habib's e, do outro lado da rua, o manobrista do Pirajá. Durante os disparos, os homens na moto fugiram, mas foram perseguidos pelo atirador.

Tanto o bar quanto a lanchonete já funcionavam normalmente na noite de ontem. Segundo a Assessoria de Imprensa do Pirajá, o manobrista foi socorrido e levado para casa ainda no início da noite.

O caso foi registrado pelo delegado César Silva de Souza, do 14.º DP (Pinheiros), como disparo de arma em via pública e lesão corporal, sem identificação do autor. "Vi as imagens de uma câmera no local e elas mostram apenas a moto vermelha com a placa encoberta virando uma esquina. Será preciso encontrar outras imagens que possam auxiliar a investigação", explicou o delegado.

No local foram encontradas cápsulas de munição calibre .380. Durante a noite, uma base comunitária do 23.º Batalhão da Polícia Militar ficou estacionada no local para preservar a cena do crime e aumentar a segurança na região.

Criminalidade. É o segundo caso de violência com disparo de arma de fogo no bairro em pouco mais de 48 horas. O local dos disparos, perto do cruzamento das Avenidas Brigadeiro Faria Lima e Pedroso de Morais, fica a cerca de 700 metros do Supermercado Mambo, onde o delegado Fábio Pinheiro matou dois criminosos que tentaram assaltá-lo, no domingo. Na ocasião, os bandidos abordaram o policial, que trabalha em Carapicuíba, e sua mulher no estacionamento do mercado, na Rua Deputado Lacerda Franco, pouco depois de eles saírem do carro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.