Marcelo Barabani/AE
Marcelo Barabani/AE

Parque Cidade de Toronto é fruto de intercâmbio entre países

Área foi construída em parceria com canadenses e guarda aspectos típicos daquele país

O Estado de S. Paulo

02 de setembro de 2015 | 11h37

O beisebol não é a única influência estrangeira em Pirituba. O distrito abriga também o Parque Cidade de Toronto, construído em parceria com a prefeitura da cidade canadense, em 1992. Inaugurado pela então prefeita Luiza Erundina, em julho daquele ano, o espaço é fruto de um intercâmbio entre as duas metrópoles. 

A concepção é dos canadenses e inclui deques para prática de pesca e uma espécie de espelho d'água, com chafarizes e escorregadores. São 110 000 metros quadrados de área verde, um lago e trilhas à sombra de pinheiros doados por Toronto. Há ainda um bosque com vegetação típica de zonas temperadas. Coube à prefeitura de São Paulo fazer o levantamento de dados sobre a população da região.

Inicialmente, 70% do espaço seria preenchido por água. Mas o parque passou por alguns problemas para se manter. Durante a gestão de Paulo Maluf (1993-1995), o vertedouro que mantinha o nível do lago começou a se romper. A falta de iniciativa do poder público para resolver a situação quase colocou um fim no parque. A situação só piorou no período em que Celso Pitta esteve na Prefeitura (1997-2000). Parte da água foi parar no Rio Tietê, o mato cresceu e o lugar se tornou um verdadeiro brejo. Um retrato do descaso com o Parque Cidade de Toronto pode ser visto nesta reportagem.

Em 2001, o Estado informava que o contrato de manutenção das áreas verdes de São Paulo estava vencido. Como alternativa, a Prefeitura buscava uma parceria com o setor privado, que poderia "adotar" parques e fazer publicidade institucional. Dois anos depois, o local foi restaurado como parte das comemorações de seu 11° aniversário. Na ocasião, a diretora da Secretaria de Parques e Áreas Verdes da Prefeitura, Simone Malandrino, disse à repórter Luciana Garbin que a fauna havia voltado à área depois das intervenções.

Atualmente, além da infraestrutura básica, que inclui banheiros públicos, o Parque Cidade de Toronto tem churrasqueira, quiosque, palco, aparelhos de ginástica, pista de corrida, paraciclo, parquinho, quadras poliesportivas, lago, córrego e ponte de madeira sobre o lago e a várzea. A movimentação é maior no fim de semana. "De segunda a sexta, passam poucas pessoas. Mas aos sábados e principalmente aos domingos isso aqui bomba", afirma o atual gestor, Gustavo Figueroa. O parque fica aberto todos os dias das 6h às 18h. Na próxima segunda-feira, feriado de 7 de setembro, funciona normalmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.