Bairro onde idosa morreu em Mauá agora está sem luz

Região, que ficou alagada, está sem energia elétrica desde terça, o que causou protesto com pneus e móveis queimados

Bruno Lupion e Marília Lopes, O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2011 | 00h00

Moradores do Jardim Zaíra, em Mauá, no ABC paulista, protestaram contra a falta de fornecimento de energia elétrica que atinge o bairro desde terça-feira passada, quando a região ficou alagada após um temporal. Na ocasião, uma idosa morreu ao salvar os netos. Segundo a Eletropaulo, a luz deve ser restabelecida completamente hoje.

A manifestação aconteceu na noite anteontem. Os moradores queimaram pneus e móveis velhos. "Perdi tudo que tinha na geladeira, carne, leite da criança. Saí para o trabalho de manhã e, quando voltei, à noite, ainda estava sem luz", queixou-se Alziro Delfin de Souza, de 46 anos, motorista de empilhadeira.

Segundo moradores, a Eletropaulo havia prometido três horários distintos para religar a luz. "Não queremos confusão, apenas que liguem a energia. Quando a gente não paga a conta, eles cortam rapidinho", diz Souza.

Durante o protesto, o Corpo de Bombeiros foi chamado e o fogo foi apagado. Durante a madrugada de ontem, policiais militares da 4.ª Companhia do 30.º Batalhão Metropolitano acompanharam a movimentação dos moradores.

Água. O abastecimento de água, que também havia sido prejudicado após as chuvas de terça-feira, voltou ao normal. A empresa Saneamento Básico do Município de Mauá (Sama) informou ontem que a água só não havia sido restabelecida em bairros mais altos da cidade, o que deveria ocorrer até o fim da tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.