Azul não avisou cliente

TRANSTORNOS COM CANCELAMENTO DE VOO

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2013 | 02h01

Comprei uma passagem bem atrativa da Azul para um voo direto de Cascavel para Cumbica. Mas, ao fazer o check-in, simplesmente fui informada pelo funcionário do balcão de que aquele voo não existia mais, sem maiores explicações. No entanto, aquele dia era o casamento do meu irmão e eu seria a madrinha. Planejei a viagem com bastante antecedência e a chegada a São Paulo estava prevista para as 10h30. Não fui informada pela companhia aérea sobre esse cancelamento e, naquele dia e horário, havia voos saindo do aeroporto, portanto não havia a desculpa de mau tempo. Só havia a opção partindo 14h50 de Cascavel com parada de 1 hora em Curitiba, chegando em São Paulo por Viracopos, Campinas, às 19 horas. Simplesmente tive de me trocar e maquiar no banheiro do aeroporto, pegar um táxi de Campinas a Sorocaba, mas ainda assim perdi a cerimônia de casamento. Fiquei muito frustrada. Não há desculpa que justifique tamanho desrespeito. Estou insatisfeita com os serviços prestados pela Azul, não os recomendo a ninguém!

ELAINE OMINE / SÃO PAULO

A Azul Linhas Aéreas informa que entrou em contato com a cliente sra. Elaine para solucionar o caso. A companhia se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos.

A leitora explica: A Azul Linhas Aéreas entrou em contato, ofereceu acordo, mas não recebi o que foi prometido desde então, conforme o prazo dado. Foram-me oferecidos voucher e reembolso das despesas gastas, desde que tivesse nota fiscal, porém eu não lembrei de solicitá-la ao taxista, pois estava atrasada para o casamento. Desta forma, não houve negociação.

DESCASO DA SKY

Quatro visitas frustradas

Sou cliente da SKY há muitos anos e, desde meados de janeiro, muitos canais começaram a apresentar problemas de transmissão: a imagem fica distorcida ou aparece cortada e até desaparece. Fiquei praticamente sem TV. Ao reclamar na SKY, eles agendaram 4 vezes a visita de um técnico - dias 16, 17, 18 e 21 de janeiro - mas, lamentavelmente, ninguém apareceu. Perdemos 4 dias esperando pelo técnico, um absurdo! O procedimento é o mesmo: a SKY manda um e-mail se desculpando e marcando um novo agendamento, mas ninguém aparece. Estou sendo prejudicada e enganada continuamente por essa empresa.

HERTA SCHIFFRIS WESCHLER

/ SÃO PAULO

A SKY informa que um funcionário tentou contato com a leitora, sem êxito. Foi, então, enviado um e-mail para a sra. Herta com um telefone para contato, a fim de auxiliá-la na questão apresentada.

A leitora comenta: Em 31/1 a TV voltou a funcionar. Só que, para isso, foram necessários 4 agendamentos não cumpridos e inúmeros e-mails. Ficamos mais de 15 dias sem TV e o fato de o problema ter sido resolvido não isenta a SKY de seu péssimo atendimento e descaso com o cliente.

AES ELETROPAULO

Péssimo atendimento

Após três meses, obtivemos autorização da Prefeitura para remover uma árvore de grande porte em área particular. Como os galhos da árvore passam sobre o muro e tocam a rede da AES Eletropaulo, a Subprefeitura Lapa nos orientou a procurar a concessionária. E foi quando começou o périplo. Pedimos a formalização da vistoria, mas o atendente da Eletropaulo disse que a empresa não fornecia nada por escrito. Explicamos que um pequeno empreiteiro viria executar o serviço e, portanto, precisaríamos de registro formal da concessionária se comprometendo a estar no dia e hora solicitados. Com o silêncio da Eletropaulo, mandamos telegrama reiterando o pedido. Sem resposta, registrei reclamação na Aneel, que não me passou prazo algum. Liguei na Ouvidoria da Eletropaulo e só tive mais desgaste. Não foi fácil obter a autorização da Prefeitura, mas não imaginava ter de passar por isso com a Eletropaulo.

SIDNEY S. DE OLIVEIRA

/ SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que, em 24/1, foram podados os galhos em contato com a rede elétrica, possibilitando a remoção da árvore.

O leitor reclama: Só após a intervenção da Coluna, a Eletropaulo correu para realizar o serviço em tempo hábil. Mas não estou satisfeito. É preciso denunciar o silêncio, a arrogância e a burocracia do atendimento. Nota zero para a Ouvidoria, que reluta em escrever o que o cliente solicita e alega enviar um áudio do atendimento só com "ordem judicial". Nota zero para a Aneel, que demonstra enfado no atendimento e não dá prazos para respostas. Nem parece agência reguladora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.