Ayrton Senna: 5ª faixa só fica pronta em 2014

Com ampliação de 20% na capacidade da pista, trânsito entre SP e Guarulhos deve diminuir

JULIANA DEODORO , O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2012 | 03h05

Só a partir de março de 2014, três meses antes do início da Copa do Mundo, o motorista vai enfrentar menos trânsito entre São Paulo e o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. A construção da quinta faixa na Rodovia Ayrton Senna começou ontem. Em 18 meses, o trecho entre os km 11 e 19 no sentido interior serão expandidos, aumentando em 20% a capacidade de tráfego.

Além da nova faixa, a Ecopistas, concessionária responsável pelo Sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto, vai construir vias marginais à rodovia nos dois sentidos. O projeto de readequação da Ayrton Senna inclui também um viaduto em ferradura de 600 metros de extensão perto do Bairro dos Pimentas, em Guarulhos, que facilitará a passagem de veículos para a zona leste da capital paulista.

As vias marginais têm início exatamente no km 19, onde termina a quinta faixa, e vão até o km 26. As obras começaram em março deste ano e a previsão de término é março de 2013, quando a via terá um aumento total de 40% em sua capacidade.

Mobilidade. Para a diretora da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), Karla Bertocco, a obra nos viadutos será importante para a mobilidade entre Guarulhos e a zona leste de São Paulo. "Hoje essa rodovia ainda é muito utilizada pela população que quer chegar a São Mateus e à zona leste. Fica um problema de congestionamento sério. É um trecho que liga dois municípios, mas tem um tráfego urbano muito pesado."

A ampliação e readequação da via já estavam previstas no contrato de concessão assinado em 2009 pelo governo estadual e a Ecopistas. Os recursos virão exclusivamente da empresa.

"São duas obras muito importantes, que vão desafogar a Rodovia Ayrton Senna e melhorar o acesso ao Aeroporto de Cumbica", disse o governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante a inauguração da obra. "No total, serão investidos R$ 184 milhões - e nem um centavo é de recurso público."

Diariamente, 89 mil veículos passam pela Rodovia Ayrton Senna e a expansão, além de melhorar o trânsito da rodovia, deve ter como efeito colateral a redução no trânsito da Marginal do Tietê no trecho entre Guarulhos e o Cebolão, segundo o governo do Estado.

Meio ambiente. Apesar da quinta faixa ocupar quase 5 metros de largura de uma área que limita o Parque Ecológico do Tietê, o governo estadual garante que a construção não vai interferir no meio ambiente. Está prevista para o local a criação do Jardim Metropolitano - área verde planejada pelo arquiteto Ruy Ohtake, que faz parte do Projeto Várzeas do Tietê. Ao todo, serão plantadas mil árvores e 217.526 mudas de espécies da Mata Atlântica. "Aquele jardim da Marginal do Tietê é muito estreitinho, ele varia de 2 a 5 metros. Esse terá 50 metros de profundidade. Será um jardim muito bonito e funcionará como entrada para quem chega à metrópole", afirmou o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.