Aviões batem e pelo menos 3 morrem no interior de SP

Acidente aconteceu perto da Rodovia dos Bandeirantes; com a explosão, incêndio se alastrou por canavial

EDISON VEIGA, PAULO REDA , ESPECIAL PARA O ESTADO , CAMPINAS, O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2012 | 03h05

Dois aviões pequenos bateram na manhã de ontem, em pleno voo, e caíram em um canavial próximo do km 125 da Rodovia dos Bandeirantes, na região de Santa Bárbara D'Oeste, interior de São Paulo. Até o início da tarde, a polícia confirmava três mortos - mas informações preliminares indicavam um possível quarto corpo carbonizado.

De acordo com a Polícia Militar de Piracicaba, o acidente aconteceu pouco antes das 9h. Cinco pessoas ligaram para a corporação, registrando a ocorrência e relatando que viram os aviões batendo e explodindo durante a queda. Informações semelhantes foram registradas também pela Polícia Militar de Santa Bárbara D'Oeste. Ambas as corporações enviaram viaturas para o local.

Como consequência da explosão das aeronaves, um incêndio assolou a plantação de cana-de-açúcar - o que dificultou o acesso dos policiais. Cinco viaturas do Corpo de Bombeiros, quatro de Santa Bárbara D'Oeste e outra de Americana, foram enviadas para o local para conter o fogo e ajudar na retirada dos corpos e destroços. Somente por volta do meio-dia, a Polícia Militar confirmou que não havia nenhum sobrevivente. Mas os policiais ainda tinham dificuldades para identificar o número exato de mortos.

De acordo com o Aeroclube de Americana, os aviões que se chocaram teriam decolado do Aeroporto dos Amarais, em Campinas. Até o início da tarde, entretanto, funcionários do local não confirmavam essa versão.

Apesar da proximidade com a Rodovia dos Bandeirantes, a concessionária Autoban não registrou problemas no tráfego da região. Até as 12h15 de ontem não havia informações sobre a identidade das vítimas nem sobre a procedência exata dos aviões.

Casos recentes. Um avião bimotor com oito pessoas caiu no último dia 28, em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Ele atingiu o quiosque de uma pousada e explodiu. Não houve sobreviventes na aeronave - ninguém foi atingido em solo. O bimotor havia partido de Belo Horizonte com destino a Juiz de Fora.

Em 12 de julho, um avião de pequeno porte caiu no mar, nas imediações da Ilha de Cataguases, em Angra dos Reis, litoral sul do Rio. Três pessoas morreram. A aeronave tinha saído de Belo Horizonte com destino a Angra dos Reis. No dia 7 de julho, um avião A-29 Super Tucano, da Força Aérea Brasileira (FAB), caiu a 10 km do Aeroporto de Campo Grande. O ocupante, um capitão-tenente da Marinha, morreu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.