Avenida Paulista será fechada a partir das 10 horas neste domingo

14ª Parada do Orgulho Gay começará próximo ao MASP e vai até o Centro; segurança e circulação do metrô foram reforçadas

Damaris Giuliana, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2010 | 00h00

O tráfego na região da Avenida Paulista será interrompido hoje, gradualmente, a partir das 10 horas por causa da 14.ª Parada do Orgulho LGBT. O evento ocorrerá do meio-dia às 19h30, mas, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o trânsito será liberado, também de forma gradual, somente após a limpeza das vias.

O primeiro trecho a ser bloqueado nos dois sentidos da Paulista fica entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e a Rua Peixoto Gomide. Às 11h30, o bloqueio avança até a esquina da Rua da Consolação. Ao meio-dia, a Consolação será interditada apenas no sentido centro até a Avenida São Luís.

As Avenidas Bernardino de Campos, 23 de Maio, 9 de Julho, Brasil e a Rua Vergueiro estão entre as alternativas. Para saber o melhor caminho, o motorista pode telefonar para 1188. O atendimento da CET é 24 horas.

Segurança

 

O esquema de segurança envolve 1.300 homens das Polícias Civil e Militar, além da Guarda Civil Metropolitana e inclui policiais habilitados em inglês, espanhol e francês para auxiliar os turistas.

Bases serão montadas no Parque Trianon e no bolsão do Cemitério da Consolação para concentrar os atendimentos, incluindo primeiros-socorros. No segundo posto, será possível registrar boletins de ocorrência.

Haverá médicos também nas esquinas da Paulista com a Consolação e desta com a Rua Maria Antônia. Trinta ambulâncias ficarão espalhadas pelo percurso - 25 delas equipadas como UTIs.

 

De acordo com a organização, será proibida a entrada de pessoas com objetos cortantes. Ambulantes estarão impedidos de vender produtos durante a parada. O público - estimado em 3 milhões de pessoas - terá a disposição 900 banheiros químicos, sendo que 70 serão destinados a deficientes.

 

Metrô

 

O Metrô também terá esquema de segurança especial para o evento. A Linha 2-Verde terão a mais nove trens no pico da manhã e 13 no pico da tarde. Além do aumento no número de trens, o Metrô terá um esquema especial de segurança nas estações de maior movimento: Paraíso, Brigadeiro, Trianon-MASP, Consolação, República e Sé. Em razão do evento, a estação República terá os acessos para a Avenida Ipiranga e para a Praça da República fechados do meio-dia até o final do evento.

 

(Com informações da Central de Notícias)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.