Avenida Jaguaré é liberada após sete horas

Via ficou fechada após um carro-forte bater em poste e danificar a rede elétrica

Ítalo Reis, da Central de Notícias

30 de julho de 2009 | 18h17

Carro-forte bateu em poste e bloqueou a Av. Jaguaré no sentido bairro. Foto: Marcio Fernandes/AE

 

SÃO PAULO - A Avenida Jaguaré, na zona oeste de São Paulo, foi totalmente liberada na tarde desta quinta-feira, 30, após sete horas bloqueada devido a um acidente. Um carro-forte estaria sendo perseguido por assaltantes quando bateu em um poste, arrancando-o do chão e danificando a rede de energia elétrica do local. Ninguém ficou seriamente ferido.

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o motorista disse à polícia que a roda do carro-forte se soltou e ele perdeu o controle do veículo, que bateu no poste, por volta das 10 horas. A roda atingiu uma motocicleta Yamaha e depois um Volkswagen Fox prata. Como os fios de alta tensão caíram sobre o carro-forte, a Eletropaulo teve de desligar a rede para que os ocupantes do veículo fossem retirados sem riscos.

 

A SSP não soube informar se o carro-forte estava sendo realmente perseguido. A perícia policial foi enviada ao local e só terminou os trabalhos à tarde. Por causa da interdição, o trânsito foi desviado e o motorista que seguia em direção ao bairro e a Osasco enfrentou lentidão na Avenida Queiroz Filho durante boa parte do dia.

 

Por causa do acidente, imóveis de trechos das ruas José Alves Cunha Lima e Torres de Oliveira e das avenidas Sebastião Eugênio de Camargo, Corifeu de Azevedo Marques e Jaguaré ficaram sem energia. Depois, a Eletropaulo fez um redirecionamento da rede e apenas trechos da Rua Torres de Oliveira e da Avenida Jaguaré seguem sem luz.

 

Os técnicos da empresa começaram a trabalhar na recuperação da rede por volta das 16 horas. Não ha previsão para que a energia seja restabelecida, pois o poste precisa ser substituído e o transformador e o cabeamento, avaliado. A previsão é que no fim da noite os moradores e comerciantes da região tenham a luz restabelecida em seus imóveis, segundo a Eletropaulo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.