Avant Gabriel terá música, arte e design

Novo evento deve interditar amanhã a Gabriel Monteiro da Silva; são esperadas 8 mil pessoas

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2011 | 00h00

Um tapete vermelho de um quilômetro vai receber amanhã visitantes de um novo evento de rua na cidade. O Avant Gabriel Chandon levará atrações à Alameda Gabriel Monteiro da Silva, entre as Ruas Cônego Eugênio Leite e Doutor Antonio Carlos de Assunção, nos Jardins. Nos moldes da Promenade na Oscar Freire e de eventos de Paris e Nova York, o Avant começará às 15h e terminará às 19h, com queima de fogos de artifício.

Quarenta lojas de design e decoração permanecerão abertas além do horário habitual e prometem oferecer descontos especiais. Os restaurantes participantes terão menu diferenciado. Árvores de cartolina reciclável e iluminação cenográficas vão enfeitar a alameda, onde apenas pedestres poderão circular. A via ficará interditada para o trânsito entre meia-noite de hoje e meia-noite de amanhã.

A cada cem metros, dez estações de entretenimento terão atividades interativas e gratuitas. Serão duas musicais, com jazz e MPB, duas de bem-estar, com massagem, uma de customização de cartões infantis em homenagem ao Dia das Mães e outra de gastronomia, em que crianças aprenderão a fazer brownies. As outras serão de beleza, com tratamento facial e maquiagem, de caricatura e de malabares. A decoração também terá duas árvores da felicidade, para pendurar desejos, e um espaço com sorvete, café e pipoca.

Promotores do evento recomendam ir e voltar a pé, de bicicleta (haverá quatro bicicletários disponíveis) ou de táxi (dois pontos conveniados), já que o estacionamento será restrito. Carrinhos elétricos servirão pessoas com dificuldade de locomoção. "Gosto muito das coisas que evocam a comunidade e permitem que as pessoas se sintam donas do espaço, vivam a cidade", diz o empresário João Doria Júnior, organizador do Avant Gabriel e vice-presidente da associação AME Jardins. Ele resume o evento como "um dia para passear, celebrar e comprar".

Estima-se que entre 5 mil e 8 mil pessoas de todas as partes da cidade participem. "É um evento nos Jardins, não dos Jardins", enfatiza Doria. "Qualquer cidadão, de qualquer parte da cidade, do Estado e até de fora, pode participar. Basta vir para a Gabriel", diz.

No calendário. O Avant Gabriel já entrou para o calendário oficial da cidade. "A Gabriel é uma via de muita importância, porque se encaixa no conceito das economias criativas (moda, design, artes e gastronomia). São Paulo vive disso. Ela está em um quadrilátero de luxo e atrai gente todo fim de semana. A SPTuris apoia essa humanização da cidade, o abraço a ruas e temas", diz o presidente São Paulo Turismo (SPTuris), Caio Luiz de Carvalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.