Auxiliar de enfermagem suspeita de injetar leite na veia de bebê é indiciada

Recém-nascido morreu na última segunda-feira, 7; secretaria Municipal de Saúde de São Paulo afirmou que a profissional foi demitida

estadão.com.br,

16 Novembro 2011 | 20h17

SÃO PAULO - A auxiliar de enfermagem suspeita injetar leite na veia de um bebê foi indiciada por homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar, nesta quarta-feira, 16, em São Paulo.

Ela foi indiciada após prestar depoimento no 51º DP, no Butantã, zona oeste da cidade. A mulher chegou na delegacia acompanhada de seu advogado por volta das 14h30 e não quis falar com a imprensa.

O recém-nascido morreu depois de receber leite via intravenosa no Hospital Municipal Maternidade Professor Mario Degni, no Rio Pequeno, zona oeste, no último dia 7. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que a auxiliar de enfermagem envolvida no caso foi demitida da unidade. A pasta instaurou inquérito administrativo para apurar todos os procedimentos adotados. O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren) afirmou que também irá apurar o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.