'Autorama' fechará de meia-noite às 5h

Vizinhos se queixam de prostituição e tráfico

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2013 | 02h00

O "autorama" do Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista, vai fechar durante a madrugada. Alvo de reclamações de vizinhos por supostos casos de prostituição de menores e tráfico de drogas, a área terá os portões fechados diariamente entre 0h e 5h - mesmo horário em que não é possível entrar no parque -, afirmou ontem o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Ricardo Teixeira.

A medida, solicitada há anos por moradores da região, começa a vigorar ainda neste mês, disse Teixeira. "Até o dia 21, estará fechado (neste horário)." A ação ocorre dias depois de a gestão Fernando Haddad (PT) ter divulgado que abrirá uma parte do Ibirapuera 24 horas por dia nos fins de semana, e pode ser encarada como uma contrapartida à decisão, que desagradou a uma parte da vizinhança do parque.

Ação. Um grupo de moradores do Jardim Lusitânia, ao lado do Ibirapuera, estuda entrar com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE) contra a abertura noturna do parque nos sábados e domingos. Anteontem, o presidente da associação de moradores do bairro, Otávio Villares de Freitas, que integra o conselho gestor do parque, afirmou que a decisão de Haddad é "populista".

"Para os bairros no entorno, isso será um caos. Há algumas semanas, houve um show de jazz na arena de eventos do parque e foi muito difícil. O bairro foi dominado por veículos. Não é uma visão elitista, porém, é preciso ter infraestrutura para isso", disse Freitas.

De acordo com o secretário Ricardo Teixeira, contudo, só pedestres, ciclistas e skatistas poderão entrar no Ibirapuera de madrugada.

O estacionamento do parque ficará fechado. "Será como uma praia para o paulistano", garantiu o secretário. A iluminação já vem sendo reforçada e 70 guardas-civis metropolitanos reforçarão a segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.