Autoescola fraudava exame prático

TRÂNSITO

, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2010 | 00h00

Trinta alunos da Auto Moto Escola Netuno, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, serão investigados pelo Detran por envolvimento em um esquema de fraude. Eles podem responder por coautoria no crime de falsidade ideológica, cuja pena varia de 1 a 5 anos de prisão. As apurações começaram anteontem à tarde, após a prisão em flagrante de Sandra Regina Falcão, de 44 anos, dona da empresa. Segundo a polícia, Sandra criou um sistema em que os futuros motoristas não precisam fazer aulas práticas para habilitação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.