Aurélio Miguel corre risco de ser cassado

Campeão olímpico de judô, o vereador Aurélio Miguel (PR) teve ontem os sigilos bancário e fiscal quebrados sob acusação de ter usado a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do IPTU, conduzida na Câmara em 2009, para achacar representantes de shoppings. O Ministério Público investiga ainda se empresas que disputavam licitações eram alvo de pedido de propina do ex-atleta, que pode ter mandato e direitos políticos cassados.

O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2013 | 02h03

Miguel é suspeito de ter recebido ao menos R$ 1,1 milhão para não revelar alterações em centros comerciais ligados à Brookfield - cinco representantes do grupo já depuseram. À tarde, ele usou o plenário para se defender. "Sou vítima da minha honestidade", disse. Logo após a fala, o presidente José Américo (PT) encerrou a sessão para não deixar que fosse iniciado um debate. A Casa não se pronunciou sobre as denúncias e nenhum parlamentar saiu em defesa do ex-judoca - considerado uma "bomba-relógio" pelos colegas. / D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.