Aumento do turismo ameaça agravar problemas estruturais

A expectativa de aumento do turismo e crescimento da população no litoral já preocupa empresários ligados ao setor hoteleiro em relação ao agravamento de problemas comuns durante as férias: falta de água, praias sujas, enormes filas nos supermercados, postos de saúde lotados, entre outros transtornos causados pela falta de infraestrutura nas cidades litorâneas.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

19 Setembro 2010 | 00h00

Com quase 500 mil habitantes, Santos dobra de população durante a temporada de verão e em feriados. No Guarujá, que tem 304 mil moradores, a população triplica. Fora o turismo, a economia do litoral sul deve viver um boom econômico na próxima década com a exploração do pré-sal, que deve despejar R$ 9 bilhões de investimentos na região - a Baixada Santista já teve em 2009 a maior taxa de crescimento populacional entre as regiões do Estado - 1,6%, ante 0,4% da capital, por exemplo.

Para Luis Guimarães, presidente do Convention Bureau de Santos, entidade que fomenta o turismo no litoral, a principal preocupação é com o aumento de demanda nos postos de saúde. "Os veranistas de cidades menores que precisam de médicos sempre recorrem a Santos para qualquer emergência e a cidade fica sobrecarregada", afirma. Guimarães ressalta também os problemas da malha viária do litoral, que dificultam o acesso para cidades como Guarujá e Praia Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.