Aumento de condomínio ficará entre 3,2% e 4%

Os moradores dos cerca de 30 mil edifícios da capital terão de desembolsar entre 3,2% e 4% a mais com pagamento do condomínio, a partir da próxima fatura, estima o Sindicato da Habitação (Secovi-SP). Esse aumento é reflexo do reajuste de 8% conquistado pelos trabalhadores dos edifícios. O valor foi acordado em convenção coletiva pelo Sindicato dos Condomínios e pela Federação do Comércio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.