Aumentam acidentes em BRs em SP, mas diminuem mortes

Estradas federais que cortam o Estado tiveram 138 acidentes, com 56 feridos e 5 mortos durante a Páscoa

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

13 Abril 2009 | 12h59

Balanço da Polícia Rodoviária Federal aponta que houve cinco mortes em rodovias federais em São Paulo durante a Operação Semana Santa, realizada entre a meia-noite de quinta-feira, 9, e o fim da noite de domingo, 12. Nos 1.115 quilômetros de rodovias federais que cortam o Estado, foram registrados 138 acidentes, com 56 feridos e 5 mortos.

 

Veja também:

linkSobe número de acidentes e mortes em estradas federais na BA

linkParaná registra menos mortes nas estradas durante a Páscoa

 

Segundo o balanço, houve um aumento no número de acidentes se comparados com o mesmo período do ano passado. Na Operação Semana Santa de 2008, realizada entre os dias 20 e 23 de março, foram contabilizados 115 acidentes, com 57 feridos e 4 mortos.

Os bafômetros não pararam de funcionar durante a operação. Somente nas rodovias federais de São Paulo foram realizados 1.910 testes. Nos quatro dias de feriado, 24 motoristas foram autuados, sendo que 11 deles foram presos em flagrante por embriaguez.

 

Litoral

 

O sistema Anchieta-Imigrantes registrou duas mortes neste feriado, entre a meia noite de quarta-feira e o fim da noite de domingo, segundo balanço divulgado pela Ecovias. Foram registrados 102 acidentes, número 14,3% menor que em 2008, e 66 pessoas feridas. No ano passado, foram registrados 119 acidentes e com 91 feridos.

 

De acordo com a Ecovias, mais de 299 mil veículos utilizaram as rodovias Anchieta e Imigrantes para chegar ao litoral neste feriado de Páscoa. Durante todo o domingo, o tráfego foi intenso no sentido capital. A Ecovias registrou uma média de sete mil veículos por hora em direção à São Paulo, com um pico de 9.457 veículos, entre às 12 e 13 horas.

 

Atualizado às 17 horas para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
estradas federais páscoa lei seca

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.