Aumenta para oito o número de mortos no naufrágio no Paranoá

Polícia vê em excesso de passageiros e falhas na estrutura do barco provas para indiciamento de[br]responsáveis por passeio

Vannildo Mendes / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

Mais quatro corpos de vítimas do naufrágio do barco Imagination foram resgatados ontem no Lago Paranoá, em Brasília. Com eles, chega a oito o número de mortos no acidente, que ocorreu na noite de domingo.

Ainda há um desaparecido, mas a Polícia Civil admite que possa haver mais vítimas, porque alguns passageiros entraram no barco de última hora e não constavam da lista oficial. O barco afundou uma hora após ter zarpado de um clube; 93 pessoas foram resgatadas com vida. Entre os mortos há um bebê de sete meses, João Antônio, retirado sem vida na mesma noite da tragédia e sua mãe, Valdelice Fernandes, cujo corpo foi encontrado ontem à tarde.

Investigação. A polícia já sabe que, além do excesso de passageiros, o barco Imagination, que afundou no Lago Paranoá no domingo, estava com a estrutura comprometida por provável falta de manutenção. Também houve imperícia no socorro e negligência na segurança. O conjunto de erros deve render o indiciamento do dono do barco, do comandante e da responsável pela festa por homicídio culposo.

"Eu já tenho uma convicção formada e ela aponta para crime culposo, mas só vou tratar dos indiciamentos depois que a perícia técnica for concluída", disse o delegado Adval Cardoso Matos, da 10.ª DP, após ouvir mais de 30 sobreviventes até ontem.

Os depoimentos de ontem confirmaram que houve duas panes elétricas antes que o barco começasse a afundar. A perícia encontrou uma rachadura em um dos tubos de flutuação do barco, que pode ter se agravado com o sobrepeso e causado o acidente.

O dono do barco, Marlon José de Almeida, negou negligência com as revisões e disse que seu barco tinha toda a documentação em ordem.

A responsável pela festa, Vanda Pereira Dornel, participou ontem do enterro da irmã, Flávia, uma das vítimas, e será ouvida hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.