Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

Aula de homem vestido de militar em academia de SP causa polêmica

Assessoria de imprensa da Smart Fit confirmou o ocorrido, mas declarou que a atividade foi 'um caso isolado'

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

26 Setembro 2017 | 23h40

Uma aula de ginástica dada por um suposto militar na academia Smart Fit provocou polêmica nas redes sociais. O caso veio à tona após uma aluna da unidade do Cambuci (zona sul) postar no Facebook fotos e vídeos da atividade.

Segundo a publicação, a academia teria oferecido exercícios dados por um membro do Exército fardado, ao som do hino à bandeira. “Isso é um posicionamento político e estar numa academia que faz esse tipo de apologia me incomodou muito”, declarou a aluna em sua postagem.

Outro internauta publicou na página da Smart Fit reclamação sobre o evento. “Se liga, Smart Fit! Sai com seu militarismo pra lá! Ditadura nunca mais!”, escreveu.

Procurada pelo Estado, a assessoria de imprensa da rede de academias confirmou o ocorrido, mas declarou que a atividade foi “um caso isolado”, que não estava na programação nem representa a empresa.

“A Smart Fit lamenta o ocorrido e informa que apenas os professores credenciados podem ministrar aulas nas academias da rede. Já notificamos os responsáveis e iremos tomar as medidas necessárias. A todos os alunos que se sentiram incomodados, pedidos as mais sinceras desculpas”, declarou a companhia, em nota. De acordo com a assessoria, o suposto militar que ministrou aula na academia seria um aluno da rede.

A reportagem ligou e enviou e-mail para a assessoria do Exército, mas não obteve retorno até as 22 horas desta terça.

 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo [cidade SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.