Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Audiência vai discutir fechamento da Paulista para veículos no dia 19

Discussão com a população no vão do Masp faz parte de acordo firmado entre a Prefeitura de São Paulo e o Ministério Público

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

08 de setembro de 2015 | 12h15

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou na manhã desta terça-feira, 8, que a audiência pública para debater o fechamento da Avenida Paulista para veículos deve ocorrer no próximo dia 19 de setembro, um sábado, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp). A discussão aberta para a população faz parte de acordo firmado entre Prefeitura e Ministério Público na última sexta-feira, 4. 

"Selamos esse entendimento e vamos levar a devolutiva para eles do que aconteceu, tanto o estudo do impacto na (Avenida) Doutor Arnaldo, em especial o quarteirão da saúde, e o resultado das audiências públicas que vão ser convocadas", disse Haddad. 

Segundo o prefeito, o MP demandou estudos específicos sobre equipamentos da Paulista que não estavam contemplados no projeto anterior, como os impactos e as alternativas à região do Hospital das Clínicas, na Avenida Doutor Arnaldo, zona oeste. Os estudos já estão sendo feitos e serão encaminhados aos promotores.

O entendimento entre MP e Prefeitura é que o projeto de fechar vias para o lazer aos finais de semana seja precedido de audiências públicas. Os encontros serão organizados pelas subprefeituras. As primeiras audiências públicas nos bairros devem ocorrer a partir do dia 19. 

Em relação ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), acordo assinado entre MP e Prefeitura que limita o fechamento da Paulista somente em três eventos por ano, Haddad disse que o objetivo da Prefeitura não é discutir aspectos técnicos do TAC, mas propor um novo termo.

"Estamos propondo um outro, independentemente do propósito original. O que estamos propondo é repensar a maneira de enxergar o funcionamento da cidade", explicou o prefeito.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.