Audiência decidirá destino de filha de cigana usada para pedir esmola em Jundiaí

Após denúncia anônima, criança foi retirada à força da mãe, que a usaria para sensibilizar pessoas no centro da cidade

Priscila Trindade, da Central de Notícias

18 Março 2010 | 16h39

O juiz Jefferson Barbin Torelli da Vara da Juventude e da Infância de Jundiaí, no interior de São Paulo, realizará uma audiência na tarde desta quinta-feira, 18, sobre o caso da criança que foi retirada à força da mãe. A mãe é cigana e usaria a filha de cerca de um ano para sensibilizar as pessoas no centro da cidade para ganhar esmola.

 

A audiência está marcada para começar às 16 horas no Fórum de Jundiaí. Comparecerão à reunião a mãe da criança, o advogado e um representante da Promotoria.

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a Vara da Infância e da Juventude recebeu uma denuncia anônima sobre a atitude da mãe e determinou que a criança fosse levada a uma casa transitória.

Mais conteúdo sobre:
Jundiaí SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.