Atriz Isis Valverde é estrela do segundo dia de desfiles

Ela desfilou pela TNG, que levou muito umbigo de fora à passarela, no estilo de sua personagem na novela 'Avenida Brasil'

ROBERTA PENNAFORT / RIO, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2012 | 03h05

Destaque da novela Avenida Brasil como a "maria chuteira" Suellen, a atriz Isis Valverde foi a estrela do segundo dia de desfiles da Fashion Rio, no Jockey Club. Ela desfilou duas vezes pela TNG, que teve muito umbigo à mostra. O primeiro look, um vestido curto e decotado, era até comportado para o padrão "periguete" da personagem, cujo estilo - confessou - não a atrai.

A TNG teve sua força no jeans. Para compor o visual do verão, criou peças de materiais mais leves. A coleção se inspirou no poder dos exames de raio X, daí o abuso de transparências.

Mais cedo, a Salinas, da estilista Jacqueline di Biase, fez um desfile em clima tropicalista com cores, tops, maiôs e biquínis para todos os corpos. A grife comemorou 30 anos de praia neste Fashion Rio - o clima era multicultural, com xadrez, laçarotes e babados à Carmen Miranda.

Já o estilista pernambucano Melk Z-Da apostou mais uma vez em peças conceituais. Afinado com o tema verde deste evento, seu desfile tratou de botânica. Ele pensou em um orquidário e criou peças com silhueta de flores (alguns tops remetiam mais à Pequena Sereia), bordados com pedras, blazers masculinos e transparências.

A carioquíssima Totem desenvolveu uma coleção para quem vem e vai da praia e quer estar bem vestido nas noites de verão. Fundada pelo surfista Fred D'Orey, a grife imaginou uma festa ao pôr do sol e desfilou vestidos, saias e shorts com os coloridos e estampas geométricas da marca. Com o tema "Paraísos Naturais" - que pareceu uma alusão ao filme Paraísos Artificiais, de Marcos Prado, que fala do uso de drogas por jovens -, a coleção é feita quase 100% com tecidos transparentes e esvoaçantes.

A tarde começou com os vestidos de festa nada usuais da Filhas de Gaia. A marca de Renata Salles e Marcela Calmon mostrou um verão que olha para os anos 1950 e 1960, de saias lápis no joelho ou rodadas e alguns modelos peplum, aquele em que babados dão volume aos quadris. O segundo dia ainda teve a estreante Cia Marítima, egressa da São Paulo Fashion Week.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.