Atriz é morta ao ser atingida por bala perdida em Campinas

Andréia Cristina Pereira, de 35 anos, estava em veículo quando foi baleada em meio a uma troca de tiros entre supostos assaltantes e um homem armado

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2010 | 19h56

CAMPINAS - A atriz Andréia Cristina Pereira, de 35 anos, morreu atingida com uma bala perdida, em um bairro nobre de Campinas (SP), na tarde desta sexta-feira, 22. Integrante do tradicional Grupo de Teatro Téspis (fundado em 1974), Andréia estava no banco do passageiro de um veículo que passava pelo bairro Nova Campinas quando foi baleada, em meio a uma troca de tiros entre supostos assaltantes e um homem armado, na porta de um cartório.

A polícia informou que tratava-se de uma tentativa de roubo, mas não deu detalhes sobre a ação dos suspeitos. Ninguém foi preso até o fim da tarde de hoje. A garota chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, mas morreu no local.

Segundo informou o diretor do grupo de teatro, Edgar Rizzo, Andréia fazia parte do elenco de três peças infantis e uma, adulta. Tinha um filho e, separada, morava com os pais. "Era uma menina muito boa, briosa, trabalhava bastante, e era excelente atriz", afirmou o diretor. Andréia iniciou os estudos de teatro em 1990, profissionalizou-se e passou a trabalhar no Téspis. "A gente está abalado, fora de centro, não sabe como reagir, e está indignado com a violência não só em Campinas, mas em todo o País", disse Rizzo.

 

Notícia atualizada às 21h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.