Atrasos tiram passageiros do vôo 3054

Alívio para os passageiros que viajariam no vôo tráfico da TAM

Evaldo Fadel, do Estadão

18 de julho de 2007 | 16h05

A artista plástica de São Paulo Olga Beltrão estava bastante emocionada, na manhã desta quarta-feira, 18, no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ela escapou do acidente com o vôo 3054, da TAM, porque chegou um pouco tarde para fazer a reserva.  "A ficha caiu somente hoje", disse. Mas teve pesadelos durante toda a noite, em um hotel de Curitiba. Ela pegou o vôo 3060, que saiu de Porto Alegre para São Paulo, cerca de meia hora depois. Em razão do acidente em Congonhas, a aeronave acabou descendo em Curitiba. Segundo ela, a aflição não foi somente dela, mas também da filha Renata, que está grávida de quatro meses e a esperava em São Paulo. Como houve demora para confirmação sobre qual vôo se acidentara houve desespero. "Foi tudo muito estressante", disse. A farmacêutica Ana Paula Costa Souza foi salva por ter uma reunião atrasada pela pessoa que visitaria em Porto Alegre. Era para ser pela manhã e foi transferida para a tarde. Com isso, ela não embarcou no vôo 3054. "Ainda bem", reagiu. A maioria das pessoas que estavam no vôo 3060 embarcaram em um vôo da Gol, para São Paulo, no fim da manhã desta quarta, 18.

Mais conteúdo sobre:
VÔO 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.