Estevam Avellar/Globo
Estevam Avellar/Globo

Fábio Assunção ganha liberdade provisória, mas terá que pagar fiança de R$ 47 mil

Durante audiência de custódia, Justiça determinou que ator pode responder em liberdade desde que compareça aos tribunais durante processo e pague 50 salários mínimos

Jéssica Otoboni e Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2018 | 08h48
Atualizado 03 Maio 2018 | 17h46

SÃO PAULO - O ator Fábio Assunção responderá em liberdade a acusação de embriaguez ao volante, mas deverá pagar fiança estipulada em 50 salários mínimos e comparecer à Justiça durante o processo, determinou a juíza Gabriela Bertolli em audiência de custódia realizada nesta quinta-feira, 3, no Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste de São Paulo. Mais cedo, o artista foi preso após se envolver em um acidente com dois carros nos Jardins. 

+ Com trama envolvente, ‘Onde Nascem os Fortes’ mostra ter potencial para fazer história na TV

Durante a audiência de custódia, a Justiça garantiu liberdade provisória ao ator desde que compareça aos tribunais para responder todos os atos do processo. Além disso, Fábio Assunção também deverá pagar fiança estipulada em 50 salários mínimos, o que corresponde a pouco mais de R$ 47 mil. Foram levados em consideração pela magistrada os depoimentos dos motoristas envolvidos no acidente e dos policiais militares que atenderam a ocorrência.

Nesta manhã, Fábio Assunção se envolveu em um acidente nos Jardins, zona oeste da capital. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o ator bateu o carro em outro veículo na Alameda França, atingindo um terceiro automóvel que estava estacionado na via. A Polícia Militar foi acionada e afirmou que o artista apresentava sinais de embriaguez, mas se recusou a passar pelo etilômetro. Ninguém se feriu no acidente.

O ator foi preso em flagrante e encaminhado para o 78º Distrito Policial, onde inicialmente foi estipulada fiança no valor de R$ 30 mil. Durante a manhã, Fábio Assunção passou por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e, durante a tarde, foi encaminhado para uma audiência de custódia. 

+ 'Não vi os vídeos que fizeram em Arcoverde, fiquei muito abalado', diz Fabio Assunção

O advogado do ator, Theodoro Balducci, afirmou que "causa perplexidade" a prisão em flagrante e reiterou que seu cliente não estava alcoolizado.

"A Autoridade Policial prendeu o Fábio Assunção por suposto flagrante delito (embriaguez ao volante) e arbitrou fiança no valor de R$ 30 mil, o que a Defesa repita excessivo. Encaminhado para audiência de custódia, a Juíza responsável majorou a fiança para 50 salários mínimos (R$ 47, 7 mil)", disse Balducci, por nota. "Causa perplexidade a prisão em flagrante e o arbitramento da fiança porque o exame clínico, feito no IML, concluiu que ele não estava embriagado."

A defesa afirmou que irá recorrer da decisão judicial.

Relembre

Em junho de 2017, o ator foi preso por desacato a autoridade no município de Arcoverde, Sertão de Pernambuco. Ele estava na cidade para divulgar o documentário Eu Sonho Para Você Ver, que fez em parceria com a ex-namorada Pally Siqueira, natural de Arcoverde.

Segundo testemunhas, ele exagerou no álcool e teria arrumado confusão num bar da região, o que levou a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) a ser acionada. Visivelmente embriagado, o ator chegou a quebrar o vidro do carro e a desacatar os policiais conforme imagens de um vídeo que circulou na internet.

Atualmente, Fábio Assunção está na minissérie Onde Nascem os Fortes, da Rede Globo, no papel do juiz Ramiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.