Ato contra proibição da Marcha da Maconha termina com um preso

Um universitário foi detido ontem durante protesto contra a proibição da Marcha da Maconha, realizado na Marquise do Ibirapuera, zona sul. O rapaz foi autuado por expor um cartaz com a frase: "Não fumo, não vendo e não condeno". A marcha foi proibida depois de liminar concedida a pedido do Ministério Público, que considera o evento uma apologia ao consumo de drogas e também um estímulo à criminalidade. O jovem foi encaminhado para o 36.º Distrito Policial (localizado no Paraíso, também na zona sul) e deveria ser liberado após pagar fiança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.