''Atirador não era Testemunha de Jeová'', diz religioso

Lideranças das Testemunhas de Jeová divulgaram ontem nota afirmando que Wellington Menezes de Oliveira, o atirador da escola de Realengo, não era membro da religião nem frequentava o templo. "Embora sua mãe de criação, já morta, fosse Testemunha de Jeová, Wellington não seguiu a religião", diz a nota. O representante das Testemunhas na região de Realengo, Antônio Marcos Oliveira, afirmou que ele parou de frequentar as cerimônias há 2 anos. "Ele não tinha mais vínculos com nós."

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.