Atirador mantinha arsenal e afirma que reagiu a 'invasão'

Formado em Administração de Empresas pela FEI, Fernando Buffolo trabalhava com Informática. E era um aficionado por armas. Tinha cinco em casa, entre revólveres, pistolas e a espingarda calibre 12 - e todas estavam regulares. Ainda guardava 15 facas, 2 espadas e 1 cassetete que dá choques.

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2012 | 08h36

Buffolo não só colecionava, como também fez treinamento em estandes de tiro. A polícia diz que ele já havia respondido por suspeita de agredir uma ex-companheira.

Segundo o delegado José Gonzaga Pereira Marques, do 6.° DP, laudos mostram que sofria de esquizofrenia aguda. Mas se recusava a se tratar e tomar remédios. Também reclamava que a mãe atrapalhava o relacionamento com Silvia.

No DP, Buffolo disse ainda que o oficial e os enfermeiros que foram à casa se apresentaram como "pedreiros" e ele só os atacou porque achou que era uma "invasão". /A.R. e D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.