Atibaia decreta estado de emergência após fortes chuvas

Cerca de 500 famílias foram atingidas pelas águas e transbordamento de rio; 80 estão desalojadas

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

05 Janeiro 2010 | 19h29

A Prefeitura de Atibaia, no interior de São Paulo, declarou nesta terça-feira, 5, estado de emergência no município após a chuva que atingiu a cidade na segunda-feira, 4. De acordo com informações da administração, 500 famílias foram atingidas pela água da chuva e pelo transbordamento do rio Atibaia, sendo que 80 famílias estão desalojadas (foram para casa de parentes ou amigos) e cinco, desabrigadas (sob tutela do poder público).

 

Veja também:

linkTécnicos começam a avaliar prejuízo em São Luiz do Paraitinga

linkPrefeitura de Cunha (SP) decreta estado de calamidade pública

 

O rio transbordou por conta da abertura das comportas das represas de Piracaia (no rio Cachoeira) e de Nazaré Paulista (no rio Atibainha), segundo a administração. Os rios Cachoeira e Atibainha formam o rio Atibaia. A prefeitura disse ter recebido da Sabesp informação de que foi necessária a abertura das comportas para evitar o rompimento de barragens por causa do acúmulo de água das chuvas.

 

A administração informou que havia 25 anos que a cidade não registrava vazão desse porte. A liberação foi 18 vezes maior do que no verão do ano passado, quando cada uma das represas liberava meio metro cúbico de água por segundo.

 

O bairro mais prejudicado, segundo informações oficiais, foi a Vila São José, onde cem famílias foram atingidas. Para fornecer duas refeições diárias a cerca de 800 pessoas e ainda dar abrigo a quem precisar a prefeitura busca apoio dos poderes públicos estadual e federal. Nesta terça-feira a cidade não registrou chuvas até as 18h30.

Mais conteúdo sobre:
chuvasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.