Aterro sanitário que desmoronou em SP já havia sido autuado 87 vezes

Montanha de 150 toneladas de resíduos desabou de lixão que atende 8 municípios da Grande São Paulo

Daniel Mello, Agência Brasil

26 de abril de 2011 | 17h16

SÃO PAULO - O aterro sanitário de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, onde uma montanha de 150 toneladas de lixo desabou nesta segunda-feira, 25, já recebeu 87 autuações da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Desde 2001, foram emitidas 51 advertências e 36 multas por problemas como falta de licença ambiental, emissão de odor e lançamento de chorume, o líquido proveniente do lixo.

 

Além de Itaquaquecetuba, o aterro também recebe o lixo de Mogi das Cruzes, Salesópolis, Biritiba Mirim, Poá, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Arujá, todos municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

 

A Cetesb informou hoje, 26, que ainda mantém técnicos no local para ajudar na remoção do lixo. O desabamento provocou a interdição da Estrada do Ribeira e atingiu o Córrego Taboãozinho. O Corpo de Bombeiros está com dois carros no local e realiza buscas por possíveis vítimas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.