Associação quer ajuda para melhorar segurança no litoral de SP

Idéia é criar parceria entre polícias e Associação Comercial e Empresarial para avitar problemas na temporada

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2008 | 20h24

Preocupada com a falta de verba e estrutura para o atendimento policial durante a temporada, a Associação Comercial e Empresarial de Guarujá (ACEG) vai levar aos empresários do município as solicitações das polícias civil, militar e guarda municipal. A informação foi dada nesta quarta-feira, 17, numa reunião com autoridades do município sobre o tema segurança.   Veja também:  Dicas no Blog do Verão09   Fotos de banhistas aproveitando o verão   Operação vai tentar garantir limpeza de Praia Grande   De acordo com o presidente da Aceg, João Marcelo Stuque, a idéia é que haja uma parceria entre essas instituições e a associação para evitar problemas durante este período importante para o comércio e o turismo da cidade.   Entre as dificuldades estão a falta de verba para a compra de rádios e para a manutenção das viaturas da Guarda Municipal e Polícia Militar; o telefone de emergência da Guarda (153) que, segundo empresários presentes, muitas vezes encontra-se ocupado e a demora na elaboração de boletins de ocorrência - o que leva muitas pessoas a não registrarem os crimes, resultando numa queda das estatísticas de violência e o número exato de efetivo policial.   Na reunião, o comando do 21º Batalhão da Polícia Militar informou que Guarujá vai receber aproximadamente 200 policiais durante a Operação Verão 2009. Já a Polícia Civil informou dobrará o efetivo: serão mais seis delegados, dez escrivães e 12 investigadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.