Rahel Patrasso/Reuters
Rahel Patrasso/Reuters

Associação de supermercados não vê risco de desabastecimento pela chuva; Ceagesp está fechada

Temporal alagou entreposto e trabalho de limpeza só começará quando água baixar; para Associação Paulista de Supermercados pode haver falta 'pontual' de alguns produtos nas prateleiras

Marcia de Chiara e Paloma Cotes, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2020 | 20h34

SÃO PAULO - O forte temporal que atingiu a Grande São Paulo não deve provocar desabastecimento nos supermercados em um primeiro momento. Pelo menos essa é a previsão da Associação Paulista de Supermercados (Apas). “As faltas de produtos podem ser pontuais”, diz Ronaldo dos Santos, presidente da Apas.

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo informou que não haverá a feira de flores durante a madrugada e nem a feira de pescados, que normalmente começa às 2h. O expediente ao longo do dia deve ser retomado à medida que os funcionários conseguirem chegar à companhia.

Santos lembra que, no caso das frutas, existem estoques maiores, pois esse item é armazenado em câmaras frias. O ponto mais crítico no suprimento das lojas é para legumes e, especialmente,  verduras, cujo reabastecimento é diário. Neste caso, poderá ocorrer perda de qualidade dos produtos e aumento de preços nos próximos dias, se as chuvas tiverem atingido também áreas de produção do cinturão verde de São Paulo.

Ceagesp fechada

O forte temportal também afetou a Ceagesp. O local ficou fechado por causa dos alagamentos nesta segunda-feira, 10, e de acordo com permisionários, o trabalho de limpeza ainda não começou. "Estamos esperando a água baixar para que possamos limpar o local e descartar tudo que foi perdido. Até para calcular os prejuízos, precisamos esperar que essa água baixe", diz Claudio Furquim, diretor-presidente do Sindicato dos Permissionarios em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo.

Ele afirma que todos os setores foram atingidos e que os permissionários acompanham a previsão para os próximos dias. "Estamos vendo que vai continuar chovendo, talvez não com o volume e a intensidade dessa madrugada", diz. Furquim acredita que o trabalho de limpeza deve ocorrer ao longo desta terça-feira, 11, se a chuva diminuir. 

Ele acredita que possa haver algum desabastecimento em feiras livres e pequenos mercados, nesse primeiro momento, mas que o problema deve ser pequeno dadas as dimensões das chuvas

A Ceagesp informou que não tem condições de avaliar os prejuízos causados pelas chuvas e que o balanço das perdas será feito assim que os funcionários puderem ter acesso ao entreposto.

Sabe-se que por dia são descarregados na Ceagesp de 10 mil a 11 mil  toneladas de frutas, verduras e legumes. Mas estima-se que boa parte desses produtos nem tenham chegado ao entreposto.  Normalmente, na segunda-feira, os estoques nos armazéns do entrepostos estão baixos por conta do volume pequeno de sobras do fim de semana.

A Ceagesp informa que não haverá nesta terça-feira, 11, a feira de flores , que começa à meia noite. Também a feira de pescados, que normalmente ocorre às 2h, está cancelada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.