Associação Comercial recomenda que pequenas lojas evitem caixa eletrônico

Usuários reclamam que medida vai dificultar saques e pagamentos; dois novos ataques foram registrados ontem na capital e no interior

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

25 Maio 2011 | 00h00

Após 22 explosões de caixas eletrônicos na Região Metropolitana de São Paulo só neste mês, a Associação Comercial de São Paulo recomendou ontem que pequenos comerciantes evitem ter os equipamentos em seus estabelecimentos. Usuários reclamam que a medida vai dificultar saques e pagamentos.

"A maioria das pessoas usa aqueles caixas. Se não religarem, vai fazer falta", diz a recepcionista Renata de Oliveira, de 22 anos, que trabalha ao lado de um mercado na zona leste que teve um caixa estourado na madrugada de ontem. Na mesma noite, outro caixa foi arrombado em Taubaté, no interior.

"Começamos a perceber que há consenso desse risco entre os comerciários. Vai ser difícil manter caixas em empresas onde eles ficam mais visíveis", disse o presidente da Associação Comercial, Rogério Amato. Dos 179 mil caixas eletrônicos em todo o País, 46 mil estão fora das agências. A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) disse, em nota, lamentar o risco de a população ficar sem o serviço.

Os dois casos de ontem ocorreram por volta de 3h30. Em Taubaté, bandidos renderam funcionários de uma padaria e explodiram a máquina. Um dispositivo que mancha as notas foi acionado. Ninguém foi preso e não há informação da quantia levada. Em São Paulo, criminosos arrombaram um mercado na Avenida Sapopemba, zona leste, e explodiram dois caixas. Quando a polícia chegou, eles já haviam fugido. Policiais recuperaram no chão R$ 12,7 mil.

A TecBan, que gerencia 12 mil terminais do Banco 24 Horas, afirma que a questão é de segurança pública e afeta todo o sistema financeiro.

Receio. "Estou com medo. Não quero caixa aqui de jeito de nenhum. Já avisamos para eles (empresa responsável pela máquina) virem buscar", conta a balconista Fernanda Santos, de 30 anos, que trabalha em uma farmácia em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, onde em abril criminosos tentaram explodir um caixa - a bomba falhou.

PRESTE ATENÇÃO...

1. Movimento.

Habitue-se a fazer seus saques e outras transações bancárias em caixas eletrônicos instalados em

locais de grande movimento, como lojas de conveniência de postos de combustíveis.

2.À noite.

Se houver necessidade de realizar os saques no período noturno, prefira usar os caixas eletrônicos instalados em locais com maior segurança, como shopping centers ou supermercados.

3. Vistoria.

Ao fazer saques e outras transações bancárias, esteja alerta à presença de pessoas suspeitas no interior dos caixas eletrônicos ou nas proximidades das cabines.

4. Companhia.

Evite ir sozinho(a) ao caixa eletrônico. Leve, sempre que possível, acompanhantes adultos com você e peça que esperem, como se estivessem aguardando na fila.

5. Agilidade.

Não perca tempo na operação. Quando completar a transação bancária, guarde seu cartão e seu dinheiro imediatamente no bolso ou na carteira. E confira o dinheiro apenas quando estiver em um local seguro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.