Assassino do cartunista Glauco vai para manicômio, determina Justiça

Laudo psiquiátrico afirma que Carlos Eduardo Nunes é esquizofrênico e não é capaz de entender o ato

Agência Estado,

16 Dezembro 2010 | 11h40

SÃO PAULO - A Justiça determinou, na segunda-feira, a transferência de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 25 anos, da Penitenciária Federal de Catanduvas para o Hospital Psiquiátrico Complexo Médico-Penal do Paraná.

Nunes está preso por assassinar a tiros o cartunista Glauco Vilas Boas e o filho dele, Raoni Ornelas, em 12 de março deste ano, em Osasco, na Grande São Paulo. Ele foi detido três dias depois do crime, ao tentar atravessar a fronteira com o Paraguai.

 

A decisão foi tomada após laudo psiquiátrico apontar que Nunes sofre de esquizofrenia e era incapaz de entender a gravidade de seu ato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.