Assassino confesso de Glauco depõe à Justiça

Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o Cadu, voltou a confessar ontem que matou o cartunista Glauco Villas Boas, e o filho dele, Raoni Villas Boas, no dia 12 de março de 2010. Ouvido por cerca de uma hora em audiência na Justiça Federal de Foz do Iguaçu (PR), Cadu repetiu a versão apresentada à Polícia Federal após ser preso na fronteira. Depois da fase de audiências, defesa e acusação poderão apresentar alegações e, em seguida, a Justiça decidirá se Cadu tem condições de responder pelos dois assassinatos.

, O Estado de S.Paulo

01 Março 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.