Assassinatos e autos de resistência aumentam no Rio

Quatro dos seis crimes violentos monitorados pela Secretaria de Segurança do Estado do Rio registraram alta em setembro de 2013, em comparação com o mesmo mês do ano passado. O crime de tentativa de homicídio registrou o maior crescimento, de 55% (de 331 para 508). Os homicídios dolosos (com intenção) subiram 15%, de 331 para 379.

Marcelo Gomes, O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2013 | 02h04

Os registros de resistência com morte de opositor (os chamados "autos de resistência", quando um suspeito é morto pela polícia) tiveram alta de 173%, de 15 casos para 41. O número de policiais militares mortos em serviço subiu de dois para três.

Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança informou que reforçará o policiamento nas regiões onde foi registrado aumento nos índices de criminalidade. Em janeiro serão formados 600 policiais militares e, ontem, foi realizada cerimônia de formatura de 1.114 agentes e 135 delegados da Polícia Civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.