Assassina trabalhou em centro cirúrgico

A bacharel em Direito Elize Kitano Matsunaga, de 38 anos, tinha experiência na área da saúde e chegou a trabalhar em um centro cirúrgico. Foi nesse período que, segundo a polícia, ela adquiriu a técnica necessária para esquartejar o marido. Conhecedora de anatomia, usou uma faca com lâmina de 30 centímetros para cortar juntas, cartilagens e separar membros inferiores e superiores, além do tronco e da cabeça.

O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2012 | 04h21

Elize e Marcos Matsunaga eram casados havia dois anos e costumavam frequentar um sítio em Ibiúna, no interior. Ela é paranaense, assim como toda a sua família, e atualmente não trabalhava.

Segundo a polícia, ambos se conheceram na noite. Em sua página em uma rede social, ela demonstra gosto por joias e outros artigos de luxo. Seu ciúme era conhecido por todos que conviviam com o casal, mas entre a vizinhança eram tidos como reservados.

Em conversas com policiais, demonstrou frieza. Durante o depoimento formal, no entanto, chorou várias vezes, principalmente quando se referia à filha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.