JB Neto/AE
JB Neto/AE

Assalto termina com um morto e um ferido no Tremembé

O sobrinho da dona da casa foi baleado no peito; um assaltante menor de idade morreu no tiroteio

Ricardo Valota e JB Neto, da Central de Notícias,

25 Fevereiro 2010 | 04h29

Um bandido morreu, dois foram presos e uma das vítimas foi baleada, na noite desta quarta-feira, 24, após três assaltantes invadirem uma casa no Tremembé, zona norte de São Paulo.

 

Armados com dois revólveres calibre 38, Davi Alves, 19, que trabalha como vendedor em uma casa de tintas na mesma região, juntamente com dois rapazes, ambos de 17 anos, renderam o sobrinho da dona do imóvel, no momento em que o rapaz abria a garagem para guardar um dos carros que havia sido lavado na rua.

 

Foram dominados o rapaz, a tia e os dois filhos da proprietária da casa, um menino de 5 anos e uma garota de 9, que se desesperou com a presença dos assaltantes na cozinha e começou a gritar. O barulho chamou a atenção de vizinhos, que acionaram a Polícia Militar.

 

Irritado com a reação da menina, um dos criminosos apontou a arma para Rita, a mãe dela. O sobrinho, se pôs na frente da tia e foi baleado no peito, sendo encaminhado para o pronto-socorro do Mandaqui, onde continua internado, mas já fora de perigo.

 

No momento em que policiais da 3ª Companhia do 43º Batalhão cercaram a casa, os criminosos já haviam separado eletroeletrônicos e se preparavam para fugir em um dos carros da família e no Corsa deles, que pertence à mãe de Davi. À imprensa ela disse não saber por que o filho se envolveu no crime, pois ele trabalha na loja de tintas e não tem necessidade de assaltar ninguém.

 

O adolescente L.B.S, abordado pelos policiais no andar superior do sobrado, trocou tiros com os PMs e acabou morto. Os outros dois assaltantes se entregaram.

Mais conteúdo sobre:
assalto Tremembé

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.