Assalto com refém termina com soldado da PM morto na zona oeste da capital

Policial tentou evitar a fuga de trio que invadiu loja de roupas no Parque São Domingos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

21 de junho de 2012 | 03h55

SÃO PAULO - O soldado Cleiton, de 25 anos, lotado na 1ª Companhia do 47º Batalhão (Vila Penteado) da Polícia Militar, foi morto, com um tiro no rosto, por volta das 18h45 de quarta-feira, 20, ao tentar evitar um assalto a uma loja de roupas localizada na altura do nº 131 da Rua Celestino Marinelli, no Parque São Domingos, região de Pirituba, zona oeste da capital paulista.

 

Não se sabe ainda se o policial, que estava à paisana, trabalhava como segurança no local ou se passou em frente e testemunhou o início do assalto. Ao perceber que três bandidos anunciavam o roubo, o soldado, do lado de fora do estabelecimento, deu voz de prisão aos criminosos, que resolveram deixar a loja fazendo uma funcionária refém. Num suposto momento de descuido, o policial foi baleado na testa por um dos assaltantes, que fugiram em um Nissan Livina preto roubado, mesmo carro no qual chegaram.

 

Minutos depois, o veículo, segundo a Polícia Militar, foi encontrado abandonado numa rua da mesma região. Mesmo atendido no pronto-socorro de Pirituba, Cleiton, que teve a arma levada pelos criminosos, não resistiu aos ferimentos e morreu. A funcionária feita refém saiu ilesa. A Polícia Civil informou que nada foi roubado da loja. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial, de Pirituba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.