JB Neto/AE
JB Neto/AE

Assalto a hipermercado termina com morte e cinco presos na zona leste

Cerca de 15 assaltantes armados com submetralhadoras e escopetas entraram no local usando máscaras do filme 'Pânico'; um bandido morreu em tiroteio com a polícia

Bruno Lupion, do estadão.com.br

22 de outubro de 2010 | 04h32

SÃO PAULO - Armados com submetralhadoras e escopetas calibre 12 e usando máscaras do filme Pânico, uma quadrilha de cerca de 15 assaltantes invadiu um hipermercado Carrefour no Tatuapé, zona leste de capital, na noite de quinta-feira, 21. Aproximadamente 30 funcionários estavam no local e foram dominados, mas três deles conseguiram se esconder e chamaram a polícia. Houve tiroteio e um bandido acabou morto, além de cinco presos.

 

O bando entrou a pé pela porta da frente do hipermercado, na esquina das avenidas Salim Farah Maluf e Celso Garcia, após o término do expediente, por volta das 23 horas, segundo as vítimas. Os funcionários foram obrigados a deitar no piso da praça de alimentação e jogar seus celulares para os bandidos, que pisaram nos aparelhos. Durante a ação, que durou cerca de meia hora, o porteiro foi ferido com uma coronhada, e o segurança humilhado. "Pode ir se acostumando, nos vemos de novo em outros Carrefours", teria dito um dos ladrões ao vigilante.

 

Após dominar os funcionários, os bandidos se sentiram à vontade para tirar as máscaras e foram ao setor de bebidas do hipermercado, onde tomaram uísque com energético, segundo as vítimas. Mas uma funcionária conseguiu se trancar no banheiro e outros dois no setor de recebimento, de onde ligaram para o 190.

 

Os ladrões queriam acessar o cofre do estabelecimento para roubar o movimento do dia, mas a falta de uma senha da administradora impediu a abertura, segundo os funcionários. Durante a ação foram ouvidos tiros no piso superior da loja, possivelmente na tentativa de violar o cofre.

 

Policiais militares do 8º, 21 e 51º batalhões, com apoio do helicóptero Águia, cercaram o hipermercado e a quadrilha, que se comunicava via radiotransmissor, tentou fugir às pressas. Houve tiroteio pesado, com rajadas de metralhadoras, segundo os policiais.

 

Um dos criminosos foi baleado e morreu no Hospital do Tatuapé e outros cinco acabaram presos. Com eles, os policiais apreenderam uma submetralhadora, uma escopeta calibre 12, três revólveres calibre 38 e dois coletes à prova de balas. Eles também levavam R$ 1.460,00, trinta celulares, dez máquinas fotográficas e uma filmadora. Os demais bandidos conseguiram escapar e o caso foi encaminhado ao 10º Distrito Policial, da Penha.

 

Em nota, o Carrefour informou que "está à disposição para auxiliar as autoridades competentes no que for necessário". A empresa afirmou que o hipermercado funciona normalmente hoje.

 

Atualizado às 9h52.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.