Assaltantes invadem condomínio no ABC disfarçados de policiais

Quatro membros da quadrilha usavam uniforme da Polícia Federal e um tentava se passar por delegado; um empresário foi feito de refém

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

07 de novembro de 2014 | 15h40

SÃO PAULO - Cinco sequestradores foram presos em flagrante pela Polícia Militar após invadirem um apartamento disfarçados de policiais federais na noite desta quinta-feira, 6, na cidade de Santo André, no ABC Paulista. Segundo a Polícia Civil, todos os integrantes da quadrilha tinham antecedentes criminais.

Por volta das 19h, a quadrilha, que simulava uma blitz, abordou um pequeno empresário do ramo de uniforme escolar. Se valendo de um mandado falso de busca e apreensão, os criminosos algemaram o empresário, que foi feito refém. Depois, o grupo seguiu até o apartamento da vítima, que fica em um condomínio da Rua Coronel Ortiz, em Santo André. 

Quatro criminosos estavam vestidos com uniforme da Polícia Federal, enquanto o quinto, de terno, tentava se passar por um delegado, afirma a PM. Parte da encenação, o carro usado pelos falsos policiais, um modelo Fiat Punto de cor vermelha, tinha até um giroflex, um aparelho de sinalização de viaturas.

Quando chegaram ao prédio, os criminosos voltaram a mostrar o documento falso para o porteiro, antes de subirem para o apartamento com o empresário algemado. “Eles começaram a revirar o apartamento, como se estivessem fazendo a pretensa busca e apreensão”, afirma o delegado Lupércio Antônio Dimov, titular do 1º Distrito Policial de Santo André, onde o caso foi registrado.

O porteiro do prédio estranhou a forma de abordagem dos supostos policiais e comunicou ao síndico o que havia acontecido. Segundo Dimov, logo após ser avisado, o síndico teria descido para conversar com o porteiro. Os dois teriam combinado que, caso se passassem cinco minutos sem nenhuma comunicação dos "policiais", eles acionariam a Polícia Militar.

Por sua vez, a PM relata que, ao chegarem ao local, os agentes encontraram o síndico e o porteiro também sendo feitos reféns. Os policiais teriam, então, passado a negociar com os sequestradores, que resolveram se render. Ainda segundo a PM, não houve troca de tiros.

Na delegacia, foi descoberto que o carro usado no crime estava com a placa fria. O veículo havia sido roubado em São Bernardo do Campo, também no ABC, há cerca de um mês. “Eles já atuaram em outros crimes, sempre na região do ABC”, diz Dimov.

Com a quadrilha, foram apreendidas duas pistolas .380, duas armas de brinquedo e um par de algemas. À tarde, os cinco foram encaminhados da delegacia para o Centro de Detenção Provisória de Santo André. Eles vão responder por roubo, receptação de carro e associação criminosa.

Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaSanto André

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.