Assaltantes invadem condomínio e fazem reféns em Araçatuba

Criminosos levaram joias e aparelhos eletrônicos de duas mansões de luxo; Polícia não tem pistas

Chico Siqueira, de O Estado de S. Paulo,

22 de julho de 2009 | 16h49

A Polícia Civil de Araçatuba, cidade a 530 quilômetros de São Paulo, não tem pistas dos assaltantes que invadiram um condomínio de luxo e fizeram duas famílias reféns, enquanto roubavam suas casas, na madrugada desta quarta-feira, 22.

 

Armados com revólveres e encapuzados, quatro homens, segundo testemunhas, roubaram duas mansões, levando aparelhos eletrônicos, notebooks, celulares, jóias, dinheiro e outros objetos não revelados pela polícia.

 

Surpreendidos enquanto dormiam, os moradores foram agredidos, amarrados e trancados nos quartos. De manhã, eles foram à polícia, mas não quiseram ser identificados. "Eles arrombaram a janela da minha casa", disse o aposentado J. W., de 75 anos, que ficou ferido com as coronhadas desferidas pelos bandidos.

 

Agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) não sabiam até a tarde desta quarta como os ladrões entraram e saíram do condomínio, cujos seguranças devem ser ouvidos nos próximos dias. "Não sabemos nada ainda, nem como entraram ou saíram de um condomínio desses. Os seguranças poderão nos dar maiores detalhes", disse o investigador Ronivaldo Nogueira, da DIG.

 

No condomínio, o porteiro disse que a ordem do síndico era para ninguém falar com a imprensa, mas alguns moradores, que não quiseram se identificar, se disseram assustados. "Achei que morando aqui estivesse mais seguro, mas estou vendo que não é assim", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.