Assaltantes invadem casa e matam investigador em Diadema

Criminosos levaram apenas uma pistola calibre .40 da residência do policial, que foi atingido por dois disparos

Ricardo Valota, estadao.com.br

18 de agosto de 2008 | 15h23

O investigador Hugo Alejandro Magri Mendoza, de 49 anos, que trabalhava no 3.º Distrito Policial de Diadema, no Grande ABC, foi morto, com dois tiros, no peito e na barriga, por volta da 0h15 desta segunda-feira, 18, ao ter a casa invadida, na Vila Conceição, na mesma cidade onde atua. Um assaltante, aparentemente sem saber que estava invadindo o imóvel de um policial, pulou o portão, escalou a sacada e entrou na residência. Vizinhos ouviram vários tiros e acionaram a Polícia Militar. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi para o local, mas o policial já estava morto. O criminoso, ao fugir, levou da vítima uma pistola calibre ponto 40. Nada teria sido roubado da casa. O investigador era solteiro e morava sozinho. O caso foi registrado no 1.º Distrito Policial de Diadema.

Tudo o que sabemos sobre:
políciaDiademacrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.