Assaltantes invadem casa e matam boliviano em Guarulhos, Grande SP

Trio queria eventual dinheiro guardado no imóvel; vítima tentou correr e foi baleada na cabeça

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

01 Março 2012 | 02h16

SÃO PAULO - O boliviano Samuel Sucasata Mamani, de 39 anos, foi morto, com um tiro na cabeça, por volta das 21 horas de quarta-feira, 29, ao tentar correr de três bandidos que haviam invadido a casa onde ele, a mulher, três filhos e outras famílias de mesma nacionalidade moram, na altura do nº 407 da Rua São Mateus do Sul, no Jardim Santa Vicência, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

 

Cientes de que a casa era ocupada por bolivianos e pensando que havia dinheiro guardado nos cômodos - pois muitos bolivianos, ilegais no Brasil, não conseguem abrir conta em banco e guardam os valores na própria residência - três bandidos, armados com um revólver calibre 38, arrombaram o portão da casa e invadiram o imóvel, que possui três andares.

 

Samuel, a esposa, Benedita Mamani, 38, também costureira, e os três filhos do casal foram dominados. As crianças acabaram trancadas dentro de um dos quartos para não dificultar a ação dos criminosos, que já haviam recolhido dois celulares do casal e exigiam dinheiro. O boliviano, num determinado momento de suposta distração dos bandidos, correu para acessar o andar inferior, onde existe uma lavanderia, com o objetivo de pedir ajuda, mas foi baleado na cabeça, morrendo no local.

 

Os assaltantes então deram por encerrada a ação e fugiram levando apenas os dois aparelhos telefônicos. Segundo a mulher de Samuel, não havia dinheiro guardado na casa. O latrocínio - roubo seguido de morte - foi registrado no 7º Distrito Policial de Guarulhos, do bairro Bonsucesso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.