Assaltantes colocam minicâmera em refém para assaltar banco

Funcionária foi rendida com sua família na noite de quarta e nesta manhã saiu com os ladrões para trabalhar

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

07 de novembro de 2008 | 12h42

Cinco bandidos mantiveram uma tesoureira de 23 anos refém para assaltar, nesta sexta-feira, 7, uma agência do Unibanco na Avenida Jabaquara, no bairro São Judas, zona sul de São Paulo. Eles a obrigaram a abrir o cofre e entregar dois malotes com cerca de R$ 170 mil. A funcionária foi deixada no banco com uma microcâmera, um microfone e uma caixa simulando uma bomba amarradas em sua cintura. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), na verdade, a caixa possuía apenas pilhas.   O bando rendeu a bancária na noite de quinta-feira, 6, quando ela chegava em casa. Na manhã desta sexta, 7, três deles a levaram até o banco. Enquanto isso, segundo o boletim de ocorrência, o marido da vítima, um bancário de 24 anos, chegou à residência e acabou sendo dominado pelos dois criminosos que haviam permanecido no local.   Após recolher o dinheiro na agência, o trio que estava com a tesoureira fugiu num Idea preto. Em seguida, a dupla que matinha o marido dela refém deixou a residência. O casal não foi ferido. Até o momento, os criminosos seguem foragidos.   Atualizado às 19h18 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
bancoviolênciaassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.