As principais hipóteses para o acidente do vôo 3054

Especialistas ouvidos pelo estadao.com.br apontam as principais hipóteses para a queda do vôo 3054

18 de julho de 2007 | 18h00

O Estado ouviu especialistas que apontaram diferentes hipóteses para a causa do acidente do vôo 3054, na noite da última terça-feira.   Confira as principais:     1. Falta de ranhuras (grooving) nas pistas - Liberação das pistas teria sido antecipada. Para o engenheiro Dario Lopes, que acompanhou as obras em Congonhas, a pista não estava segura. "É inegável que a pista não estava segura, mesmo após as obras. Para que as obras fossem concluídas, faltou um serviço, que são as ranhuras'', disse o engenheiro ao estadao.com.br.   As obras, que começaram no mês de fevereiro, ainda não foram finalizadas, e faltava a manutenção dessas ranhuras - os groovings - responsáveis por escoar a água e ampliar a aderência na hora do pouso. A obra, que é realizada de madrugada, teve início em 29 de julho e tem previsão de término de dois meses     2. Falha Humana - Os pilotos teriam demorado a frear e assim, o avião derrapou. Três pilotos ouvidos pelo Estadão disseram ter escutado na freqüência da torre do comando de Congonhas ordem para o avião fazer um cavalo de pau para tentar parar a aeronave."Vira, vira, vira", teriam sido as últimas palavras do piloto da TAM.   3. Falha do freio do avião - Um dos reversos do avião da TAM estaria 'pinado'. O termo significa que a peça teria um pino para travar os freios. Isso impediria que a aeronave tivesse os freios ativados inesperadamente. O mecanismo também teria impedido que os freios funcionassem no pouso de ontem.   4. Problema de Gestão - Para o presidente do Instituto de Engenharia, Edemar Amorim, os aeroportos estão na mão do governo federal. "Se bate um ônibus, ninguém liga, mas se morre político", afirmou Amorim, se referindo a Julio Redecker (PSDB), líder da minoria na Câmara, que está entre as vítimas do vôo 3054. Ele acredita que não houve problema técnico e sim um problema de gestão.   5. Problemas técnicos - O avião teria perdido o sistema hidráulico, o que o fez ficar sem freios. Um piloto experiente disse ao Estadão que o avião "pode ter perdido o sistema hidráulico, o que faz perder o sistema Antiski, que é igual ao freio ABS de um carro de passeio'', disse ao Estadão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.