Árvore pode ir para dentro do parque em 2014

Conselho estuda novo local para a estrutura

O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2013 | 02h10

A árvore de Natal do Parque do Ibirapuera, tradicionalmente instalada na Praça Aldo Chioratto, poderá mudar de endereço no próximo ano. A estrutura, que começou a ser montada no dia 11, é o sinal oficial da aproximação do fim de ano em São Paulo - apesar de o comércio já ter antecipado o clima festivo desde outubro. A árvore só deverá ser inaugurada no dia 8.

Enquanto o paulistano se planeja para ir ao local, o Conselho Gestor do Parque estuda levar o símbolo para outra área, dentro do parque, em 2014. A mudança seria para evitar os desvios e os congestionamentos na Avenida Pedro Álvares Cabral, onde fica a praça. No interior do Parque do Ibirapuera, a decoração exigiria que os visitantes estacionassem na região para ver a árvore.

LED. Neste ano, a megaestrutura vai completar 12 anos com uma decoração típica. Serão utilizados mais de 200 enfeites e 300 refletores de LED no equipamento, que terá a altura correspondente a um prédio de 20 andares, mesma dimensão dos últimos anos. Cerca de 200 homens trabalham na montagem da árvore, que pesa mais de 30 toneladas. Para revesti-la, serão usados 40 mil metros de festão verde, enfeite sintético típico de Natal que imita as folhas do pinheiro. Tudo será fabricado com materiais reutilizáveis.

A montagem da árvore do Ibirapuera é patrocinada pelo Banco Santander, em parceria com a Prefeitura de São Paulo. O conjunto faz parte do Projeto Natal Iluminado, que deve decorar, até a véspera do Natal, os principais pontos turísticos da capital.

Atrações. Além da árvore do Ibirapuera, o Natal deste ano deve ter uma decoração especial na Avenida Paulista, na Ponte Octavio Frias de Oliveira e na Represa do Guarapiranga. Um trenó de bicicletas deverá ser instalado na Praça do Ciclista. Os projetos de decoração aprovados e um cronograma completo das festividades deste ano deverão ser apresentados pela São Paulo Turismo (SPTuris) na próxima semana. / GUSTAVO AGUIAR, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.