Árvore ameaça clube na Água Branca

Tronco está inclinado sobre telhado do salão da terceira idade; parque espera autorização para corte

CRISTIANE BOMFIM, O Estado de S.Paulo

14 Março 2012 | 03h02

Apesar da aparência saudável, a enorme árvore na entrada do salão do Instituto Melhor Idade Estação Vida, no Parque da Água Branca, zona oeste de São Paulo, é motivo de preocupação. O tronco está inclinado em quase 45 graus por cima do telhado, e a queda parece certa.

Desde junho de 2011, o parque tenta autorização para o corte da árvore, sem sucesso. Em janeiro, outro tronco que era alvo de críticas dos frequentadores caiu sobre um prédio, que continua danificado. "Se der uma ventania mais forte, essa árvore pode cair na nossa cabeça", disse Ruth Penha, de 84 anos.

O vice-presidente do instituto, Ademir Jeová da Silva, de 63 anos, enviou há mais de um ano um ofício à direção do parque pedindo o corte. "Até agora, nada."

O diretor do parque, o agrônomo Marcos Sérgio Fernandes, diz que o primeiro pedido foi feito para a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, em junho de 2010, e foi negado. "A Prefeitura sugeriu o escoramento da árvore, mas como ela está sobre um prédio tombado, não temos condições de fazer esse apoio."

Em 9 de fevereiro, a direção fez outra solicitação, que está em análise. Segundo a secretaria, a árvore será vistoriada por técnicos, mas a pasta informou que as plantas estão em local considerado de "vegetação significativa do município de São Paulo", segundo decreto estadual 30.443/89.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.