Artista plástico transforma bicicleta em obra de arte

Israel Nicolau, de 53 anos, é a cabeça por trás de 88 bikes completamente modificadas que vão integrar o acervo do Museu da Bicicleta, em Joinville (SC)

Juliana Deodoro, O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2012 | 07h06

Bicicletas também podem ser obras de arte. É isso que pensa o artista plástico e apaixonado por bikes Israel Nicolau. Aos 53 anos, ele é a cabeça por trás de 88 bicicletas completamente modificadas que vão integrar em breve o acervo do Museu da Bicicleta, em Joinville (SC). A primeira bike feita por ele foi inspirada pelo filme Sem Destino (Easy Rider, em inglês), do diretor Dennis Hopper. Depois, tudo poderia dar uma nova ideia: o estrado de uma cama, o slogan de uma cerveja ou sucata encontrada no ferro-velho.

História. "Estou querendo fazer história, deixar um legado. Mas o mais gratificante de tudo isso é sair na rua com as bicicletas", afirma. Nicolau conta que a única coisa que ele leva em conta na hora de construir uma nova bike é a geometria. "A distância entre banco, pedal e guidão tem de ser respeitada. Além de curiosas, é importante que as bicicletas possam ser usadas."

Nicolau, obviamente, faz tudo de bicicleta, mas a bike que ele usa é "normal", sem modificações. "Mas eu vivo sobre duas rodas."

Mais conteúdo sobre:
bicicletabike

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.